sábado, 19 de novembro de 2011

Fantasma

Por mim ela não suspira
Em outro homem ela pensa
Como uma flecha lançada
No coração da minha alma


E mesmo com vontade de parar e não fazer mais nada
Sou obrigado a viver mais um dia de pura ilusão
Fazendo aquela cara de sempre
De quem não sente, não sofre


Até que um dia a memoria esqueça
E o coração já anestesiado de tanta dor
Pare de sentir,e assim continue vivendo
Como se tivesse perdido a alma
Como se fosse um fantasma.

Lar

Não sei aonde é a minha casa
Não consigo achar
Já procurei nos quatro cantos
Do Rio ao Amapá


Não sosseguei
Continuo procurando
Vai que um dia eu descanso
No coração de quem esta me amando.







Falta

O que falta na minha vida
é ter você na minha rotina
acordar e durmir do seu lado.




cozinhar e lavar juntos os pratos.

Bons Sonhos

Bons sonhos são sonhos com você
Mas como isso é um raro presente que eu tenho
Por não lembrar muito dos meus sonhos
Eu me contento em fechar os olhos e te ver.





terça-feira, 8 de novembro de 2011

Brincadeira de Poeta

Malditos sejam meus versos
Que consomem minha alma
Em dias negros e chuvosos
Mas que desaparecem na subida


No alto elas voltam
Com cliches,rimas e rosas
Logo se escondem
Quando a euforia e o amor somem


Nessa brincadeira de poeta
Sou mais que um escritor
Sou um atleta.

Renova

Tudo se renova
Do mais puro sorriso
A mais pura lágrima.

Despido

Quem sabe
Devo ser
Vai saber
Ou entender


Grande poeta
Estou mais para pateta
Me despindo
Despedindo.

A Cura

Quero ser a cura do cancer
Quero chegar em um lugar onde ninguém me alcance
Ser alguém que te faz sorrir e chorar
Ser mais imenso que o céu e o mar


Uma estrela é pouco
Quero ser uma constelação
E poder te amar tanto
Com toda minha paixão


Porque meu coração 
É pura alucinação.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011